domingo, 1 de agosto de 2010

ARTE ESPÍRITA COMPROMETIDA COM O SOCIAL



As manifestações artísticas, inspiradas pelos ideais espíritas, têm amplas possibilidades de despertar o ser para os nobres valores transcendentais. A arte espírita educa, contribuindo para a reforma de condutas; consola, reforçando a compreensão sobre a justiça e o amor de Deus; alegra, renovando o ânimo e estimulando a confiança na Providência. Em meio a todos estes potenciais, encontramos a incipiente arte espírita que reflete sobre os conflitos e desafios para a construção de uma sociedade harmônica.

Através da arte, os espíritas expressam louvores, contam estórias que entretêm ao mesmo tempo em que provocam reflexões e, ainda, explicam conceitos doutrinários. Porém, além de tudo isto, a arte espírita comprometida com o social faz refletir sobre os desafios para a cidadania nacional e mundial, sugerindo relações fraternas entre os indivíduos com vistas à superação das desigualdades e conflitos, além de estimular comprometimento com o bem comum e a consciência ambiental.

Este compromisso social a que me refiro não pode ser confundido com partidarismo, nem com tendências interesseiras para atender a injustos e desproporcionais anseios de grupos ou indivíduos. A arte espírita engajada estimula a reflexão para uma conduta responsável dos cidadãos.

Um bom exemplo para ilustrar nossa reflexão é o grupo musical paranaense: Alma Sonora, que além de produzir um som sofisticado e versátil, nos faz olhar para os nossos desafios sociais. A música Bens da Terra traz o seguinte: “se os bens da Terra são de todos... Por que nem todos têm o que comer? Será que é prova ou é expiação, nem tudo se explica por aí”. Demonstra, assim, que existem assuntos para serem resolvidos com presteza, pois muitos irmãos sofrem com o nosso descaso.

Em outra música do álbum que leva o nome do grupo, eles indagam: "o que você faria com dois reais por dia? O que você faria sem a educação?" Refletem, assim, sobre os problemas sociais que vemos ao nosso redor, de modo a que a consciência espírita colabore na busca de soluções.

No trabalho seguinte, intitulado Segundo, o grupo Alma Sonora continua com os temas sociais. A música Homem Foguete questiona as contraditórias posições políticas estatais: "milhões de dólares pra guerra, milhões passando fome sem terra / Paradoxos da civilização / Será que um dia viveremos como irmãos? "

O conhecimento da vida do espírito, da lei de causa e efeito e das reencarnações amplia a nossa percepção quanto às responsabilidades que temos para a construção de um mundo melhor. Isto fica evidente na música Canção de Amor ao Planeja: "acreditar numa vida mais além / não quer dizer deixar o mundo / com suas mazelas, ilusões e fugir da luta... / quero um planeta melhor... para os meus filhos/ e para os de outros pais".

Este é apenas um exemplo, dentre muitos, que nos mostra como a arte espírita pode colaborar para o progresso humano, nos estimulando a alcançar a verdadeira civilização, onde o bem comum é a meta de todos os indivíduos. Vale a pena conhecer e divulgar a produção artística dos espíritas que nos trazem estas oportunas reflexões.


VÍDEO DA MÚSICA: CANÇÃO DE AMOR AO PLANETA (ALMA SONORA)

video

2 comentários:

  1. A ARTE TEM TUDO PARA FAZER O MUNDO MELHOR.VAMOS NOS MELHORAR,E FAZER O NOSSO MELHOR!

    ResponderExcluir

Sua contribuição será muito bem vinda. Obrigado por participar. Que o Mestre Jesus nos ilumine.