terça-feira, 20 de julho de 2010

COMPRAR VOTOS: VIOLENTAR CONSCIÊNCIAS



A atual e tão comum compra de votos é uma forma de criar dependência. De um controle absoluto da época da República Velha, representado pelo “voto de cabresto”, quando se obrigava a votar pelo uso da coação física, vive-se, atualmente, outra maneira de gerar submissão, pela opressão econômica: a compra de votos, que poderia muito bem ser entendida como compra de consciências. A Doutrina Espírita, pelo estímulo que promove à liberdade de conduta, contribui nesta reflexão como um importante recurso para gerar autonomia responsável nos indivíduos e resgatar a dignidade humana.

Percebemos, atualmente, grande movimentação de idéias em torno do tema compra de votos, inclusive com atuação intensiva dos órgãos jurisdicionais no combate a tal prática. A restrição de shows artísticos em comícios e a proibição da distribuição de brindes, como camisetas, foram importantes conquistas sociais. No entanto, temos que tomar cuidado com os enganos que podem ser cometidos na tentativa de libertar os eleitores da forte influência monetária de alguns candidatos ou grupos políticos.

Admitir receber dinheiro de um candidato em troca do voto já está começando a se tornar vergonhoso, ao ponto do corrompido não se sentir muito à vontade para declarar que se vendeu. Porém, muitos admitem que receberam o dinheiro e não votaram naqueles que lhes ofereciam suborno, como uma forma de se vingar de quem tentava manipulá-lo.

Essa conduta, muitas vezes anunciada como uma grande vantagem, não representa um avanço. Pelo contrário, demonstra malícia e falsidade, pois ao receber o dinheiro, incorre o indivíduo em, pelo menos, dois delitos morais, passíveis de serem alcançados pela lei humana: o primeiro é o de realizar, mesmo que tacitamente, um acordo inescrupuloso, o segundo é o de se apossar de um recurso adquirido de maneira injusta.

O que se espera do cristão esclarecido pela luz espírita é que não receba nenhum recurso de origem execrável, pois é dinheiro “sujo”, desviado, geralmente, de alguma atividade importante para a coletividade e que está sendo usado para propósitos nefastos. A decisão quanto ao voto deve ser um ato espontâneo e consciente dos cidadãos de bem e esclarecidos, que já perceberam que os seus atos geram consequências para os demais indivíduos. Desta forma, muito mais do que se vangloriar de ter recebido dinheiro sem ter votado, poderemos ter a íntima satisfação de nem ter sujado as mãos ao receber recursos indignos.

7 comentários:

  1. José Francisco Marques21 de julho de 2010 09:26

    Marko,
    Oportuna a sua explanação acerca de tão nefasta prática. Sob a visão espírita então, encerra todo e qualquer contra-argumento que por ventura venha a surgir.

    Parabéns!!!!

    ResponderExcluir
  2. Caro José Francisco,

    Obrigado pela visita. Que Deus nos dê a força necessária para reformar as nossas atitudes e instituições, de modo a construirmos uma sociedade melhor. O cuidado para evitar a compra de votos é um passo nessa direção.

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Olá Marko
    Já estou seguindo seu blog e também estou indicando no COMECE Edição Ago/2010, um jornal eletrônico da Mocidade Espírita do Ceará: www.comece.blogspot.com

    Gostaria de saber se este blog já está cadastrado na net para pesquisas como google e outros buscadores.

    Como sugestão para próximo artigo:

    Gostaria de ler um artigo sobre a posição das entidades religiosas sobre APOIAR candidatos que estejam comprometidos com a vida, ou seja, contra o aborto. Ví notícias sobre a Dilma Russef não apoiar essa causa ou se neutralizar quanto ao assunto. Gostaria de ver um artigo sobre essa temática.

    fraterno abraço,
    geraldo Valintim
    www.valintim.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Caro Geraldo,

    Obrigado pela sugestão. No entanto, acredito que o tema tenha sido abordado no mês de maio, no artigo intitulado INFLUÊNCIA POLÍTICA ESPÍRITA. O texto está no arquivo do blog.
    Adotei a opção, para não me tornar tendencioso, de não falar de partidos ou candidatos. Ocupo-me, principalmente com condutas gerais, por isso peço licença para não me posicionar sobre um candidato específico, porém, não faço nenhuma censura a comentários dos que nos dão a honra de acompanhar nossas reflexões.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  5. Ok Marko
    O Artigo INFLUÊNCIA POLÍTICA ESPÍRITA E " NÃO JULGUEIS " elucida bastante a esse respeito e acho louvável a vossa atitude quanto a posições e citações específicas sobre candidatos políticos.

    fraterno abraço,
    gERALDO vALINBTIM

    ResponderExcluir
  6. OS MAUS INTENCIONADOS

    Nós temos o hábito de criticar a política, dizendo que os políticos são corruptos, aproveitadores do estado. Isso não é verdade, os políticos verdadeiros estão na política, porque almejam um melhor futuro para nosso país. Eles estão lá para criarem leis que possam influenciar no nosso progresso. O que temos que entender na política, é saber separar o que é político verdadeiro, e aqueles estelionatários que vêem na política um campo fértil para a aplicação de seus golpes. Estes estelionatários sabem que o controle das finanças do país é extremamente vulnerável, sendo assim eles como são possuidores de uma inteligência privilegiada, a qual é voltada para a maldade, se locupletam com esta vulnerabilidade do estado. Na verdade estes não são políticos são na verdade estelionatários disfarçados de políticos.
    Temos solução para este problema? Sim temos; a solução é em primeiro lugar, escolaridade adequada, em seguida, politizar o nosso povo, para que nós cidadãos comum possamos ter discernimento adequado na hora de escolher nossos representantes para exercer cargos políticos.
    Infelizmente há pessoas que procurando somente seu bem-estar sem se importar com o todo da população, vota em candidatos duvidosos, que o mesmo, depois de eleito lhe conseguirá um bom emprego. Isso na verdade é compra e venda do voto. Este procedimento na verdade é imoral, porque este cidadão ao vender seu voto, estará prejudicando a população como um todo. Qual conclusão, nós tiramos disso. Este fato acontecendo em todo nosso país é o que tem nos levado ao caos total. Enquanto uma minoria tem suas situações resolvidas, conseguindo seu emprego, muitas vezes sem merecer, a maioria da população esta a mercê de políticos inescrupulosos, que se locupletam nos cofres do estado.

    Esta crônica foi extraída do livro Crônicas indagações e teorias autor Paulo Luiz Mendonça.

    ResponderExcluir
  7. Manipuladores e manipulados.

    Meu comentário sobre manipuladores e manipulados não é observação de nenhum cientista, sociólogo ou de qualquer ser humano letrado cheio de diplomas na parede ou com muitas teses de pós-graduação. Meus comentários são de uma pessoa comum, sem nenhuma faculdade no meu pobre currículo. Tive apenas o prazer de ter freqüentado a faculdade da vida, a qual eu considero a melhor de todas, pois ela não é discriminatória, todos podem freqüentar, basta apenas saber aproveitar as aulas recebidas durante o curso de nossas vidas. No momento estou fazendo pós-graduação na terceira idade.
    Meu comentário é primeiramente sobre os manipulados os quais tendo um cérebro com um potencial maravilhoso, cujo potencial poderia desvendar mistérios, descobrir novas fontes de conhecimento, enfim caminhar com mais facilidades para um mundo melhor.
    Estas pessoas desprezam preguiçosamente o potencial do seu cérebro e são manipuladas por todos os tipos de manipuladores que existem em nosso país. Como são manipulados? Primeiro pela famigerada mídia que os leva a trabalharem igual um burro de carga para consumir tudo que os comerciais de televisão e rádios incutem em suas cabeças. Estes comerciais usam técnicas de convencimento especiais, usam os truques mais variados de indução, o governo é conivente, pois quanto mais consumo mais impostos entra nos cofres do estado. Outro tipo de manipuladores são os políticos Os quais conseguem montarem verdadeiros currais eleitorais. Em minha opinião, políticos, salvo raras e honrosas exceções, são todos iguais não há santos, a maioria trabalha sempre visando o próprio interesse, mas os pobres manipulados acreditam com tanto fanatismo nestes políticos que são capazes de brigar ou darem suas vidas para defendê-los. Pasmem quando o cidadão é fanatizado, o mesmo apóia até aumento de impostos, alegando que o governo, para trabalhar melhor precisa de mais arrecadação. Falamos agora de outro tipo de manipulação, a meu ver o pior de todos os quais são algumas igrejas cristãs aqui em nosso país. A manipulação do nosso povo está as raias do absurdo. Os falsos profetas estão montando verdadeiros impérios de poder e dinheiro. Os pobres manipulados estão tão fanatizados, que não conseguem ver o absurdo em que estão se metendo. O governo, neste caso também é conivente, porque enquanto o povo desvalido busca nas igrejas os fazedores de milagres de baciadas, os doentes se afastam dos hospitais do SUS dando um pouco de folga aos precários e medíocres atendimentos, mas neste campo o governo está cometendo um grave erro, porque este movimento religioso está montando um poder paralelo em nosso país é só observar o crescimento da bancada evangélica no nosso congresso.
    Para evitar esta situação de manipulados e manipuladores, é só sabermos usar nosso cérebro com eficiência. Nossas faculdades mentais são primorosas, são melhores e mais avançadas do que os mais avançados computadores. O que devemos fazer é somente usar nosso cérebro, aproveitando todo seu potencial, não ter preguiça mental e não se deixar levar pelos manipuladores, os quais nos transformam em Maria vai com as outras ou bodes embarcados.
    Nós podemos ser liderados e não manipulados, sei que a maioria das pessoas prefere ser lideradas por alguém é mais cômodo, mas ser manipuladas e outra historia, não devemos nunca permitir isso, ser manipulada é no mínimo falta de inteligência do manipulado. Nós podemos ser liderados por um partido político sério, por um líder religioso sério, mas nunca se esquecer de fiscalizá-lo em suas atitudes, cabe a nós aprovar sua conduta de líder e não deixar que ele decida tudo o que bem quiser só porque é o líder. Gente vamos abrir nossa mente, estamos no século 21 vamos tirar nossa mente da idade media e transportá-la para nossa era, vamos atualizá-las e fugir das mesmices do passado.

    Paulo Luiz Mendonça autor do livro Crônicas indagações e teorias. Editora Scortecci.

    ResponderExcluir

Sua contribuição será muito bem vinda. Obrigado por participar. Que o Mestre Jesus nos ilumine.