quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

PARTIDO POLÍTICO ESPÍRITA?

A idéia surgiu no século XIX, como uma tentativa de denegrir a imagem da Doutrina Espírita, apresentada em um relatório ao senado francês. Como tudo que envolvia o Espiritismo, gerou ampla repercussão. O assunto foi tratado nas edições da Revista Espírita de julho e agosto de 1868, quando mais uma vez se viu uma tentativa de macular a Doutrina Espírita contribuir para uma maior aceitação de seus postulados.

Kardec não rejeitou, de todo, a idéia, pois entendeu que a concepção de partido nem sempre está relacionada com luta e divisão, podendo ser entendida como a força de uma opinião que merece ser examinada. O codificador, então, deixou claro que o Espiritismo tem capacidade de emitir “pontos de vista” respeitáveis quanto aos fatos que interferem na vida humana, inclusive na vida pública.

Em diálogo com alguns companheiros espíritas, pude perceber, em algumas ocasiões, uma completa rejeição no relacionamento entre o Espiritismo e os fatos da política, quanto mais a um partido político. De fato, a doutrina consoladora é inconciliável com práticas abusivas, egoístas, interesseiras, tão comuns na vivência política. Mas é justamente por isso que sua influência deve se tornar mais forte, para estimular a solidariedade, a tolerância, a cooperação, o respeito às diferenças, o desejo por justiça e a busca pela paz social, ou seja, para estimular o relacionamento amoroso entre os membros da sociedade.

O escritor cearence Luiz Gonzaga Pinheiro, no livro Espiritismo e Justiça Social, defende a criação de um partido espírita, como uma das muitas formas de os espíritas atuarem intensamente na busca de condições sociais mais dignas para todos os membros da comunidade e como uma maneira de repudiar os abusos da politicalha interesseira.

Concordando ou não com esta proposta, fica claro que o Espiritismo tem amplas possibilidades de influenciar de maneira positiva as instituições sociais, reforçando os ideais cristãos e esclarecendo quanto às conseqüências de nossas ações. Lembremos Kardec (ESE, cap. XI, 4).: “quando os homens as tomarem por normas de sua conduta (o amor e a caridade) e por base de suas instituições(...) farão reinar entre eles a paz e a justiça”.

11 comentários:

  1. Caro Marko, e você, qual é a sua posição sobre o tema acima? És a favor de um partido político espírita?

    Concordo que os princípios espíritas estão entre nós para serem vividos individualmente, mas também para influenciarem socialmente, afinal, homem e sociedade não se apartam, mas formam um todo. E aí? Vamos supor que fosse criado um tal partido. Manter-se-ia fiel aos princípios espíritas-cristãos, ou, como tantos outros, se extraviaria do caminho da reta justiça?

    Como se sabe, espíritas não são perfeitos, apesar de muitos quererem passar por tal.

    Eu, particularmente, no calor do momento presente, me posicionaria a favor. Poder-se-ia conseguir muitas vitórias importantes, como na luta contra a legalização do aborto em nosso país.

    Pois bem, por dever de consciência o espírita sempre se oporá ao aborto. Bom, pelo menos é o que se espera de um espírita.

    O atual PNDH-3, assinado irresponsavelmente pelo presidente da República, traz na sua redação o aborto como... "direito humano"! Ou seja, matar uma pessoa em gestação passará a ser um "direito" da mãe e/ou de terceiros, se o tal PNDH-3 for aprovado.

    Desde quando matar pessoas constitue "direito" de alguém?

    É nesse sentido que acho que ter um partido organizado legalmente atuando dentro do Congresso Nacional poderia anular projetos de lei que atentam contra a vida e a boa convivência social.

    ResponderExcluir
  2. Caro Anônimo,

    Confesso que não tinha parado para pensar no assunto, fui pego de surpresa!Mas já que fui provocado, posso me posicionar.

    Eu espero que o Espiritismo seja capaz de influenciar as instituições. Ao invés de ser motivo para a criação de um partido, poderia influenciar a todos, dimunuindo as idéias materialistas e estimulando uma conduta moralmente correta.

    Em um partido trabalhista, defenderia os direitos dos trabalhadores ao mesmo tempo em que reconhece a necessidade de cumprir com os seus deveres (os superiores e os inferiores).

    Em um partido liberal, buscaria o lucro, sem colocá-lo acima do ser humano.

    Em um partido socialista, não buscaria o conflito de classes, mas estimularia a cooperação.

    Desta forma, os espíritas poderemos modificar os valores dominantes na sociedade, exaltando o bem comum, a justiça a tolerância e o amor entre os seres. Um espírita pode defender estes valores em qualquer partido que esteja.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. caro amigo, gostaria de entrar em contato com vc, como faço>

      Excluir
  3. Pensei hoje que a doutrina espírta, como parte do conhecimento teorico e comportamental da humanidade, poderia e deveria muito bem se fazer representar politicamente, como mais uma das inumeras formas que o espiritismo atua na humanidade.
    A exemplo de outras areas de atuação espirita, todas pautadas pelos preceitos evangelicos, a politica não deveria fugir a tal.

    ResponderExcluir
  4. no congesso deveria ter muitos governantes espíritas, o pior que não seu quem são os candidadtos espiritas, não conheço nenhum
    Lu

    ResponderExcluir
  5. NÃO CONCORDO!Deveria isso sim é os espíritas criarem um meio de influeciarem se for preciso como um manifesto ESPÍRITA,para influenciar o congresso.Olha só nosso nível de fragilidade participativa no BRASIL...devemos criar mecanismos de representação social sem sermos de partidos.para que?o que falta é bom exemplo.Devemos é aprender expandir nossas idéias...campanha do quilo levou tempo,mas existe.A propagação de idéias espíritas podem é existir sim de modo ativo,e muito.O nosso povo é patrioticamente apagado,inerte.Devemos entender que é indispensável nos prepararmos para fazer as coisas.Vejo franciscanos darem comida,vamos dar também,ter participação política e social cristã saudável na sociedade é um desafio que até hoje muitos cristãos não conseguiram.VAMOS TER PARTICIPAÇÃO EM COISAS BOAS E JUSTAS COM BOM ÂNIMO,mas nunca nos iludamos que o cristianismo já tem um poder político não descoberto,e não tão usado pelos cristãos até hoje.George Bush era "cristão",mas não conseguiu seguir JESUS CRISTO como deveria.CHICO XAVIER era imperfeito,mas o trabalho político e social na seara cristã foi imbatível.E olha que ele morreu pouco tempo,e não estamos conseguindo ter perfil cristão que ele nos deixou no dia-a-dia;e se nossos políticos fizessem um milésimo que ele fez todo o dia,A CHINA,O JAPÃO,CUBA,AUSTRÁLIA,CORRERIAM até nós para pegarem aula de como fazer um mundo melhor.!!O EVANGELHO É A REALIDADE QUE NÃO ACEITAMOS AINDA...ESSA A VERDADE!VAMOS FAZER REVOLUÇÃO NO BRASIL NA NOSSA SOCIEDADE SENDO NÓS OS EVANGELIZADOS DO CRISTO COMO ELE QUER,QUE OS QUE PRECISAM DE NÓS SERÃO AJUDADOS!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. caro amigo, gostaria de entrar em contato com vc, como faço>

      Excluir
  6. Claudio de Pinho Tavares3 de janeiro de 2011 11:04

    Prezado amigo,

    Existe a intenção ou é sugestão de um partido politico espirita???

    Gostaria muito de saber a respeito disso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. caro amigo, gostaria de entrar em contato com vc, como faço>

      Excluir
  7. Marcelo Israel Soares dos Santos15 de março de 2012 10:00

    Prezado amigo,
    sou espírita e me candidatei ao cargo de vereador na última eleição. A cidade onde moro é pequena (30.000 habitantes), e como espírita me posicionei á favor das causas sociais, e consegui verbas para todas as instituições espíritas da cidade, e tbém, para outras entidades que realizam um trabalho social importante no município. Sou ponderado e apaziguador tentando fazer com que as divisões não cocorram, para somarmos em favor da população.
    Abraços fraternos,
    Marcelo Israel Soares dos Santos
    Vereador- Igarapava-SP
    Fone contato- 1681742121

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. caro amigo, gostaria de entrar em contato com vc, como faço>

      Excluir

Sua contribuição será muito bem vinda. Obrigado por participar. Que o Mestre Jesus nos ilumine.